domingo, 13 de março de 2011

Aviões no Altas Horas

Ontem à noite, após ver tanta agitação e movimentação das pessoas pelo Twitter por um único motivo: Aviões do Forró estava no Altas Horas, pensei no porque as pessoas não faziam a mesma movimentação quando artistas de qualidade (e de verdade!) apareciam em programas como aquele. Então, resolvi dar minha opinião, na minha página daquele mesmo site: "O que pensar das pessoas que acham o máximo Aviões no Altas Horas?"

O mais engraçado foi ver a polêmica que isso gerou, os fãs alucinados me perguntando qual o problema, dizendo que eu deveria respeitar e entender a diversidade musical.

Tudo bem, pessoal, eu entendo e respeito a diversidade musical, mas não considero Aviões do Forró música. E sinto vergonha alheia de pessoas que cantam euforicamente aquelas letras sem nenhuma qualidade e pudor, com uma criatura que diz ser vocalista e faz pouco caso da sua platéia.

Ele deve ser mais inteligente do que eu, já que ganha muito dinheiro dos seus fãs rindo deles, como eu já vi em shows da mesma banda (sim! eu já fui pra shows de Aviões), 'compondo' músicas sem letra ou com sentidos ambíguos lamentáveis, ou você acha bonito seu irmão ou primo de dois anos cantando aquela palhaçada na maior inocência sem saber do que se trata, estão consumindo o cérebro das nossas pobres crianças.

Eu não tenho nada contra forró, pelo contrário, gosto de dançar, gosto de ouvir e tenho sangue Nordestino na veia, mas estou falando de forró e não dessas bandas criadas hoje, pela mídia, para consumir o seu dinheiro e fazer você gostar do que não presta. Eu tenho certeza que a maioria dos fãs de Aviões e similares, não conhecem o verdadeiro forró, não conhecem artistas consagrados por esse ritmo e que levaram esse ritmo para o mundo, artistas como Sivuca, Luiz Gonzaga, Jorge de Altinho, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, entre outros do mesmo naipe.

Ainda tive que ler que o forró de Gonzaga não segue o ritmo do forró de hoje ou que graça tem ouvir Elis Regina e Roberto Carlos. Não preciso nem comentar sobre opiniões como essa.

É fato, eu não gosto de Aviões, não suporto aquele vocalista que se acha o dono do mundo cantando coisas como 'Deita na BR', 'Senta que é de menta', 'O amor é feito capim', 'Bara bara bara bere bere bere' e fazer sucesso. Pessoal, coloquem a massa encefálica de vocês para funcionar, escutem as letras, escutem a melodia, os arranjos e pensem: Isso é legal?!

É isso que vocês querem deixar pra próxima geração? Aviões do Forró, Garota Safada e seus similares. A geração anterior a nossa deixou a Jovem Guarda, a MPB, os verdadeiros forrozeiros, sem falar nos artistas internacionais. E nós? Vamos deixar 'Senta que é de menta'...

16 comentários:

  1. Meu irmão se liga!!! Aprenda a respeitar todos os tipos de gostos isso é o Brasil. Não suporto esses pseudo-intelectuais feito vc que ficam ditando o q é bom ou ruim. As pessoas gostam respeite isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia novamente o q foi escrito! Espero q entenda... sem mais!

      Excluir
  2. Engraçado ver esse povo "eclético" (entre aspas). Sempre se doem de modo notável quando alguém expressa sua opinião sobre o forró deles. Pois aqui vai a minha: "É UMA BOSTA E PRONTO".

    ResponderExcluir
  3. A descrição do blog já está dizendo tudo:
    -Irônia Passional:"(...)postarei aqui o que me der na telha!"
    (Aaanri!)
    O blog é dela e ela escreve o que quizer.
    Eu penso o mesmo desse povo matuto que só sabe dar valor a Aviões do forró e a essas bandinhas.
    "É UMA BOSTA E PRONTO".

    ResponderExcluir
  4. Segue um clássico de dar inveja a qualquer Viníssius de Morais:

    Barabara Berebere (Venha Cá)
    Aviões do Forró

    Bara bara bara bara
    Bere bere bere
    Bere bere bere
    Bara bara bara bara (4x)

    E venha cá, venha cá, venha cá
    E venha cá, venha cá, venha cá

    Papara teretete
    Tetere parapapa
    Papara teretete
    Tetere parapapa

    Preciso dizer mais alguma coisa?

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que loucura! O pensamento da nossa blogueira esta mais que certo. Não vou mentir que só estou sabendo disso agora que Aviões estava no altas horas...(risos), mas enfim, tem quem goste né? o que é uma vergonha tudo bem a gente ser "obrigada" a ir aos shows na nossa região, mas ainda ter o desprazer de ver na TV. é uma bosta mesmo!

    ResponderExcluir
  7. Sábias palavras do meu amigo Ítalo. E Wandinha, minha flor, faço o convite a você, vamos uma vezinha só a um show de verdade. Um de Seu Zeca Baleiro, quem sabe do Sr. Roberto Carlos, talvez algo mais animado como Capital Inicial, ou qualquer um de sua preferência. Garanto que você larga fácil fácil essa vida de forró.

    ResponderExcluir
  8. o melhor são os comentários, rindo d+ aqui de sampa, onde é terra que rola tudo, vai no risca faca aqui e diz que essas bandas são ruins

    + que é uma bosta é rssssss

    ResponderExcluir
  9. Respeitem os grandes nomes da nossa cultura: Weslei Safadão, xandinho e Solange...
    como diz na postagem a cima, que músicas deixaremos pra os nossos filhos ??

    ResponderExcluir
  10. Boa noite, meu povo!

    Bom...

    Pra mim a boa música é aquela que atravessa gerações e é atual em qualquer tempo.

    A boa música é aquela que dá pra escutar ébrio ou sóbrio. Que se pode escutar sozinho ou na multidão.

    A boa música pode ser somente melodia, mas pode ser também só letra.

    A boa música não é só música. É clássico.

    Então, tenho uma proposta...

    Que tal daqui a dez ou vinte anos revivermos esse post?

    Por exemplo, que tal olharmos a lição de casa de português dos nossos filhos/sobrinhos e verificarmos qual música será usada como texto para exploração gramatical ou práticas literárias?

    Se existirá um clássico ou somente uma música...

    Que tal usarmos o futuro pra verificar quem sobreviveu ao tempo?

    Que tal?

    Sem mais,
    Até breve!

    ResponderExcluir
  11. Concordo em gênero, número e grau com Ahyalla e ela sabe disso.Na verdade, essa onda é inclassificável, pelo seu baixo teor artístico, cultural, político, etc e tal. Porém, o que me assusta mesmo é essas pessoas se sentirem ofendidas diante do preconceito contra os nordestinos, nas circunstâncias atuais de analfabetismo e desinformação (refiro-me somente àqueles que vestem essa carapuça, é claro!)- Somos um celeiro riquíssimo, é só querer enxergar! Mas tenho uma palavra para tentar definir esse tipo de zorra:Aberração!

    ResponderExcluir
  12. A música reflete seu tempo e sociedade, por exemplo: Ao escutar Dalva de Oliveira, Gonzagão e Noel entendo como sentiam e se divertiam meus avós; Ao escutar Chico, Caetano e Elis entendo as inquietações da juventude de meus pais, e quando ouço Legião, Ultraje e Ira lembro da revolta dos anos 80, mas me recuso a acreditar que esse tempo atual será lembrado por bandas de sexualidade indefinida ou excessiva, sim, falo de Restart, garota Safada e seus respectivos congêneres! Parafraseando um meme,se Mark Chapman matou John Lennon por gostar dele demais, o que os fãs dessas bandas estão esperando???

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Eu Sofro!

    Eu sou compositor e pasmém, concordo PLENAMENTE com a autora do blog. A maioria das músicas de hoje são uma bela Bosta!

    Pois é caros leitores, eu TAMBÉM componho bosta. Todos nós sabemos como funciona o mercado da música, os produtores estão preocupados apenas em lucrar e pouco se interessam com o resto, muito menos com a cultura das pessoas. Pessoas estas que na minha opinião são as maiores culpadas, afinal, são elas que consomem as porcarias.

    Todavia, as porcarias não estão apenas no forró ou sertanejo (quem não lembra de tchu tchá tchá! kkk), podemos citar pérolas na própria MPB, Rock, e etc. Acho sinceramente que não é um problema no gênero musical e sim na sociedade atual que aceita tudo e acha tudo maravilhoso (Velha política do pão e circo), porque não falarmos das porcarias de carros que andamos e pagamos alto por isso, como também, porque não falarmos das maiores porcarias do nosso país que são nossos representantes políticos com suas garras afiadas pelo poder e dinheiro. Porcaria mesmo está nas orgias políticas da cidade projetada.

    Deixando a política de lado, pois só em falar já sinto o fedor (não é mau hálito!) e voltando para a música. Eu adoro compor e adoro fazer música de qualidade que modéstia à parte faço bem, porém, é uma merda chegar na produtora e escutar do produtor as mesmas frases repetidas.

    “A música é linda, porém, é grande demais! O povo não decoraria!”
    “A música tem o tamanho ideal, porém, se nem eu sei o que significa metade das palavras, imagina o povo!”
    “A música tem uma linguagem popular e tamanho ideal, mas tem muita Nota Musical na melodia. Faça com duas notas para meus músicos não errarem!”
    “A música é boa, linda, curta, simples mas não ostenta riqueza, paixões, egos... ninguém quer ouvir!”

    Ou seja, só tem gente querendo vender bosta pois tem quem compre!

    A moda de hoje é ostentar riqueza cantando que anda de camaro amarelo mas não tem o dinheiro do vale transporte. É dizer que pega todas mas passa horas no banheiro fazendo calos nas mãos! Kkkkkk O povo vive de ilusão! É por isso que além dessas músicas, enganações como Herbalife, Mr. Colibri e etc. fazem sucesso. O povo quer o fácil, doce ilusão! Na hora de trabalhar e suar a camisa, ninguém quer!

    Culpa das bandas? Não! Elas estão cada vez mais ricas.
    Culpa dos compositores? Não! Se eu consigo vender bosta a preço de ouro, quer negócio melhor?
    Culpa dos políticos? Não! Só estão lá porque o povo votou!
    Culpa das pirâmides financeiras que enganam o povo? Não! Todo castigo pra corno e burro é pouco!
    A culpa é de quem ouve e de quem se ilude!


    Ah... Não vivo da música, faço por gostar de escrever e não preciso do dinheiro que as composições me proporcionam. Já peguei muita mulher apenas por ser o compositor da música “tal” e sinceramente, adoro pegar mulher fútil e desprovida de inteligência (também adoro as inteligentes, ruim é encontrá-las!). O bom é quando uma dessas “doidinhas” me pedem uma música, eu faço uma letra falando de putaria e ela diz que ficou linda! Meus caros confrades, EU SOFRO! Kkkk

    Só deixando claro uma coisa... A música nordestina e o forró são infinitamente maiores do que essas coisas que as pessoas estão acostumadas a ouvir! Eu faço merda para os outros ouvirem, não sujo meu ouvido com ela!

    Parabéns à autora pelas sábias palavras e pelos lindos olhos verdes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo comentário, Leandro!
      Concordo com tudo que você falou. Infelizmente.
      Se existe produto é porque há consumo.
      Fantástico o dom que você tem, posso dizer que sinto inveja.
      Obrigada pelo comentário e pelo elogio. :-)

      Excluir